62% das empresas emitem relatório de sustentabilidade

Pesquisa do Instituto Brasileiro de Relações com Investidores apontou que a emissão de relatórios de sustentabilidade já é realidade dentro das empresas brasileiras

São Paulo – O levantamento Qualidade das Informações – Transparência e integração nas divulgações das companhias abertas, realizado pelo Instituto Brasileiro de Relações com Investidores (IBRI) e pela auditora Deloitte, apontou que, para cerca de 62% das empresas brasileiras, a emissão de relatórios de sustentabilidade – ou, pelo menos, de balanços sociais – já é realidade.

A pesquisa, aplicada em 42 companhias nacionais entre os meses de abril e maio deste ano, revelou ainda que a maioria dessas empresas, cerca de 79%, levam em conta o padrão internacional GRI – Global Reporting Initiative na hora de relatar suas ações socioambientais para empresários e consumidores. Em segundo lugar, com 17%, aparece o Ibase, modelo de relatório criado pelo Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas.

De acordo com a Deloitte, os resultados mostram a elevação do nível de transparência das empresas brasileiras, mas apontam um desafio: como melhorar a qualidade das informações transmitidas nos relatórios de sustentabilidade. Isso porque, apenas, 5% dos profissionais entrevistados para a pesquisa consideram os dados fornecidos por esses documentos satisfatórios. 31% acreditam que, apesar de suficientes, as informações poderiam ter mais qualidade e 15% defendem melhoria no acesso aos dados.

No final de 2011, pesquisa similar realizada pela empresa global de auditoria KPMG revelou um resultado ainda melhor: segundo este levantamento, 88% das empresas brasileiras já estão comprometidas com a emissão de relatórios de sustentabilidade.