2 presos por agressão contra policiais em protestos nos EUA

Em Nova York, centenas de manifestantes se reuniram na Times Square carregando cartazes pretos com letras brancas

Nova York – Duas pessoas foram detidas na noite de segunda-feira em Nova York por agressão contra as forças de segurança, uma delas por lançar tinta contra o chefe da polícia, nos protestos pelo caso do jovem negro morto em Ferguson (Missouri), informaram nesta terça-feira as autoridades.

Diego Ibañez, de 26 anos, foi preso perto da Times Square depois de ter lançado tinta vermelha no rosto e no corpo do policial Bill Bratton, que supervisionava seus homens na zona, indicou o Departamento de Polícia de Nova York (NYPD) em um e-mail.

Ibañez, que já havia sido detido uma vez, foi acusado de seis crimes, entre eles ataque a um oficial de polícia, conduta criminosa, obstrução da autoridade pública e perseguição.

Outro indivíduo, de 30 anos e cuja identidade não foi divulgada, foi preso por lançar uma lata vazia na cabeça de um policial na Ponte Triboro, que une Harlem com Bronx e Queens, no norte da cidade, segundo as mesmas fontes.

A Polícia ainda não informou sobre as acusações contra o detido.

Em Nova York, centenas de manifestantes se reuniram na Times Square carregando cartazes pretos com letras brancas nos quais era possível ler “o racismo mata”, “não permaneceremos calados” e “se não houver justiça, não há paz”.

Outros grupos se reuniram na Union Square, no sul de Manhattan, e no Harlem, um bairro da comunidade negra, onde foi instalado um cartaz exigindo “Justiça para Michael Brown”, o jovem morto por seis tiros de um policial no dia 18 de agosto durante uma polêmica prisão.