12 milhões de crianças no Oriente Médio não vão a escola

Número não inclui as crianças que abandonaram a escola em consequência dos conflitos na Síria e no Iraque, o que elevaria o total a 15 milhões

Beirute – Mais de 12 milhões de crianças no Oriente Médio não frequenta a escola, apesar dos avanços do trabalho para ampliar a escolarização, anunciou o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

O número não inclui as crianças que abandonaram a escola em consequência dos conflitos na Síria e no Iraque, o que elevaria o total a 15 milhões, segundo um relatório do Unicef divulgado em Beirute.

O documento, publicado em conjunto pelo Unicef e o instituto de estatísticas da Unesco, elogia os “consideráveis recursos e o capital político” dedicados a expandir a educação no Oriente Médio na última década.

O texto destaca que “o número de crianças não matriculadas no ensino básico caiu em alguns casos pela metade”, mas o documento também recorda que “nos últimos anos não foi registrado nenhum avanço”.

No total, 4,3 milhões de crianças não frequentam a escola do ensino fundamental, 2,9 o ensino médio e 5,1 a educação infantil, somando 12,3 milhões de menores idade não escolarizados.

O número representa quase 15% das crianças do Oriente Médio em idade de frequentar o ensino infantil, fundamental e médio.

A pobreza é a principal causa do fenômeno, segundo o documento.