Lixo, esgoto e pó: o que ficou das Olimpíadas de Atenas

Fundadores dos jogos olimpícos modernos não têm muito para celebrar quando olham para as arenas destinados ao evento: lixo, esgoto, vegetação e pó

São Paulo – As Olimpíadas seriam uma chance para a Grécia divulgar sua imagem e estimular o turismo e o crescimento.

Mas, dez anos depois, os precursores dos jogos olimpícos modernos não têm muito para celebrar quando olham para as arenas destinados ao evento: lixo, esgoto, vegetação e pó estão por todos os lugares.

Os locais construídos para sediar as Olimpíadas, em Atenas, estão abandonados ou servem só para conferências ou casamentos, diz a Reuters.

Ainda segundo a agência de notícias, para os gregos que se enchiam de orgulho há dez anos, os jogos olímpicos são relembrados com raiva.

A Grécia se encontra em uma crise que já dura seis anos, com desemprego recorde, moradores de rua e pobreza.