Wall Street sobe após dados mistos; ação do WalMart cai

Leitura forte sobre a manufatura compensava o resultado fraco do Wal-Mart

Nova York – As ações dos Estados Unidos avançavam em negociações voláteis nesta quinta-feira, com leitura forte sobre a manufatura compensando o resultado fraco do Wal-Mart e as incertezas geopolíticas e econômicas ao redor do mundo.

Às 13h52 (horário de Brasília), o índice Dow Jones avançava 0,4 por cento, para 16.105 pontos. O índice Standard & Poor’s 500 tinha valorização de 0,32 por cento, a 1.834 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq subia 0,26 por cento, para 4.248 pontos.

Os principais índices acionários oscilavam entre leves ganhos e perdas, indicando que o mercado está sem direção após o S&P 500 registrar o maior declínio em mais de duas semanas.

A atividade manufatureira dos EUA acelerou no maior ritmo em quase quatro anos em fevereiro, de acordo com o Índice Gerente de Compras (PMI, na sigla em inglês) preliminar do instituto Markit, sinal otimista após uma série de relatórios mais fracos do que o esperado.

Investidores têm amplamente minimizado os dados ruins, atribuindo a fraqueza recente ao impacto do clima inesperadamente frio, e não a fundamentos piores.

Contudo, as ações recuaram na quarta-feira após declarações do Federal Reserve fracassarem em reforçar o comprometimento do banco central norte-americano com os estímulos à economia, apesar da fraqueza recente.

No front corporativo, a ação do Wal-Mart tinha o maior declínio entre as componentes do Dow Jones, com baixa de quase 2 por cento, após a maior varejista do mundo reportar queda nas vendas nos Estados Unidos em lojas abertas há pelo menos um ano e ter fornecido uma previsão de lucro abaixo das expectativas.