Wall Street recua após comentários de Trump sobre Coreia do Norte

O índice Dow Jones caiu 0,15%, a 22.085 pontos, enquanto o S&P 500 perdeu 0,24%, a 2.474 pontos, e o Nasdaq recuou 0,21%, a 6.370 pontos

As ações dos Estados Unidos fecharam em queda nesta terça-feira, depois de uma venda tardia conforme os investidores buscavam segurança depois que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, prometeu responder agressivamente a qualquer ameaça da Coreia do Norte.

O índice Dow Jones caiu 0,15 por cento, a 22.085 pontos, enquanto o S&P 500 perdeu 0,24 por cento, a 2.474 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuou 0,21 por cento, a 6.370 pontos.

Após atingir patamares recordes na sessão, os três principais índices de Wall Street mergulharam depois que Trump disse que a Coreia do Norte vai enfrentar “fogo e fúria” como o mundo nunca viu se ameaçar os Estados Unidos.

“A resposta de Trump foi agressiva e é por isso que o mercado caiu”, disse Ken Polcari, diretor da divisão da NYSE na O’Neil Securities.

O Japão afirmou nesta terça-feira que a Coreia do Norte desenvolveu ogivas nucleares e alertou para uma ameaça aguda para os programas de armas do país, enquanto os testes de míssil e nuclear de Pyongyang são desafiados pelas sanções da Organização das Nações Unidas (ONU).

Os investidores, que levaram em conta o relatório feito pelo Japão sobre a Coreia do Norte no início do dia, perderam o apetite pelo risco após Trump fazer essas declarações a jornalistas durante suas férias em seu clube de golfe em Nova Jersey.

Dez dos 11 principais setores do S&P 500 terminaram em queda após os comentários com únicos ganhos observados no setor de utilidades públicas, que é visto com um desempenho próximo ao de títulos por causa de seu crescimento lento e previsível e pelos dividendos.