Wall Street fecha estável com resultados compensando receio inflacionário

Bom desempenho setor de bens de consumo contrabalanceou preocupações sobre inflação e fraqueza nas ações de tecnologia e energia

Os mercados acionários dos Estados Unidos fecharam quase estáveis nesta sexta-feira, à medida que preocupações sobre inflação e fraqueza nas ações de tecnologia e energia foram compensadas por um avanço no setor de bens de consumo puxado pela Amazon.

O índice Dow Jones caiu 0,05 por cento, a 24.311 pontos, enquanto o S&P 500 ganhou 0,111364 por cento, a 2.670 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançou 0,02 por cento, a 7.120 pontos.

O S&P 500 e o Nasdaq registraram pequenos ganhos enquanto o Dow Jones entrou em território negativo perto do fim da sessão.

Todos os três principais índices dos EUA caíram na semana ao final de uma sessão volátil, encerrando uma sequência de duas semanas de ganhos.

“Há diversas contra-correntes acontecendo no mercado agorae consequentemente você tem sessões como essa quando o mercado parece não se decidir sobre o que quer fazer”, disse Chuck Carlson, presidente-executivo da Horizon Investment Services.

O crescimento da economia dos EUA desacelerou no primeiro trimestre, uma vez que os gastos do consumidor cresceram no menor ritmo em quase cinco anos, segundo o Departamento do Comércio. Mas uma alta nos salários e menores taxas de juros sugeriram que o recuo pode ser temporário.

A curva de rendimento dos Treasuries dos EUA se achatou, à medida que os dados de crescimento renovaram apostas de que o Federal Reserve continuará elevando as taxas de juros dos EUA para manter a inflação controlada.

Os salários aumentaram no maior ritmo em 11 anos, segundo um relatório do Departamento do Trabalho, somando às tensões de inflação.