Wall Street fecha estável à espera de indicadores sobre emprego

A Bolsa de Nova York fechou em equilíbrio nesta quarta-feira em um mercado à espera da publicação, no final de semana, das cifras mensais do desemprego nos Estados Unidos: o Dow Jones subiu 0,17% e o Nasdaq perdeu 0,01%.

Segundo dados definitivos de fechamento, o Dow Jones Industrial Average subiu 21,04 pontos, a 12.418,42 unidades, e o Nasdaq, dominado pelo setor tecnológico, perdeu 0,36 ponto, a 2.648,36 unidades.

O índice ampliado Standard & Poor’s 500, mais representativo da tendência geral, subiu 0,02% (0,24 ponto), a 1.277,30 unidades.

Wall Street abriu em baixa nesta quarta-feira, mas recuperou terreno após a publicação de indicadores sobre os pedidos do setor industrial dos Estados Unidos, que registraram uma alta de 1,8% em novembro de 2011 após dois meses de perdas.

Esta cifra é inferior à estimativa média dos analistas, que apostavam em uma alta de 2,1%.

“Hoje (quarta-feira), não houve um elemento importante nas notícias e ninguém quer tomar riscos antes da publicação do relatório mensal sobre o emprego na sexta-feira e o início da temporada de resultados do quarto trimestre na semana que vem”, disse Hugh Johnson, presidente do escritório de gestão de ativos Hugh Johnson Advisors.

“Após a forte alta de ontem (terça-feira), o fato de que o mercado tenha conseguido se manter, apesar das preocupações com a Europa, é uma boa notícia”, completou.

“Os bancos encontram-se sob pressão, especialmente pela situação na Europa, mas o mercado busca desvincular-se de algumas destas preocupações e tenta reagir (positivamente) a um indicador sobre o setor manufatureiro, que apesar de ser inferior ao esperado, é positivo”, afirmou Peter Cardillo, economista-chefe da Rockwell Global Capital.

Wall Street monitora especialmente a situação na Grécia, aonde chagará em 16 de janeiro uma delegação que representa seus credores: a Comissão Europeia, o Banco Central Europeu e o Fundo Monetário Internacional.

O mercado de títulos públicos fechou em queda. O rendimento dos papéis de 10 anos do Tesouro americano subiu a 2% contra 1,96% na terça-feira, enquanto os títulos de 30 anos subiram para 3,04% contra 2,99%.

O rendimento dos títulos evolui no sentido oposto a seus preços.