Wall St sobe, mas ações de energia pesam com petróleo

Às 12h56 (horário de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,22 por cento, a 17.915 pontos, enquanto o S&P 500 tinha ganho de 0,30 por cento, a 2.082 pontos

Nova York – Os principais índices acionários de Wall Street operavam em alta nesta quarta-feira, mas chegaram a operar em queda, conforme as ações do setor de energia caíam após a divulgação de grande aumento nos estoques de petróleo nos Estados Unidos.

Às 12h56 (horário de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,22 por cento, a 17.915 pontos, enquanto o S&P 500 tinha ganho de 0,30 por cento, a 2.082 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq subia 0,76 por cento, a 4.947 pontos.

O petróleo Brent caía mais de 3 por cento, enquanto o petróleo nos EUA recuava mais de 4 por cento após divulgação de dados mostrando o maior aumento semanal nos estoques de petróleo dos EUA desde março de 2001.

As ações de energia, que vinham tendo suporte da oferta de 70 bilhões de dólares da Royal Dutch Shell pelo grupo rival BG Group, passaram a cair fortemente após o dado do sobre estoques.

“É um aumento enorme, então, como estamos olhando para ele – é uma desaceleração da economia? Certamente o mercado está sentindo isso”, disse o co-gestor de operações da Themis Trading, em New Jersey, Joe Saluzzi.

As ações da farmacêutica Mylan subiam mais de 12 por cento, impulsionando o Nasdaq, depois que analistas do JPMorgan disseram em nota que os méritos de uma potencial fusão entre a Teva Pharmaceutical e a Mylan dificilmente seriam ignorados.

Os operadores aguardavam ainda a divulgação da ata da reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) realizada em março, quando o Fed cortou as projeções para crescimento econômico enquanto manteve a porta aberta para o início do aperto monetário.