Wall Street cai com dados e esperanças com Fed diminuem

A ata do último encontro do Federal Reserve indicou que o banco central deve estar pronto para fazer uma nova rodada de estímulos

Nova York – As bolsas norte-americanas caíam nesta quinta-feira com as expectativas sobre uma ação rápida do Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, enfraquecendo e dados da China e da euro zona apontando para uma estagnação do crescimento global.

Às 13h48 (horário de Brasília), o indicador Dow Jones caía 0,69 por cento, a 13.082 pontos, enquanto o S&P 500 tinha desvalorização de 0,57 por cento, a 1.405 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuava 0,54 por cento, a 3.057 pontos.

Uma queda de quae 7 por cento das ações da companhia Hewlett-Packard pesaram sobre o setor de tecnologia, mas o índice S&P manteve-se acima de 1.400 pontos, segurando a maior parte de seus ganhos recentes.

A ata do último encontro do Fed indicou que o banco central deve estar pronto para fazer uma nova rodada de estímulos, dando suporte às ações na quarta-feira.

Contudo, o membro não-votante do Comitê Federal de Mercado Aberto e presidente do Fed de St. Louis, James Bullard, disse à CNBC que os indicadores têm sido um pouco melhores desde o último encontro do Fed e que a ata foi “um pouco velha.” Pesquisas mundiais pintaram um quadro de maior mal-estar desde Pequim até Berlim, ampliando as preocupações de que a economia mundial está desacelerando. O Índice de Gerentes de Compra (PMI) preliminar da indústria da China caiu para 47,8 em agosto, seu menor nível desde novembro.

“Não há notícias importantes vindo da Europa sobre a crise da dívida, o que leva a China ser a grande questão e a última leitura é fraca”, disse o chefe de investimetos do Harbor Advisory Corp, Jack de Gan.

“Quando você tem um rali como tivemos, é preciso mais boas notícias para manter a alta, e isso não está ocorrendo.”