Visanet dá início a processo para entrar na Bolsa

Empresa convoca assembléia para aprovar a entrega do pedido de registro de companhia de companhia aberta

A tão esperada oferta pública inicial de ações (IPO, em inglês) da Visanet começa a caminhar. A companhia realizará na próxima segunda-feira (25/9) uma assembléia para aprovar a entrega do pedido de registro de companhia aberta à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).</p>

Desde a estréia da concorrente Redecard na Bolsa, em julho do ano passado, o mercado especula sobre a abertura de capital da Visanet. Pelos cálculos dos analistas, a operação poderia render até 7 bilhões de reais, tornando-se a maior já realizada na BM&FBovespa, posição hoje ocupada pela OGX, petrolífera do empresário Eike Batista.

A princípio, o IPO era previsto para o primeiro semestre de 2008, mas com a abertura de capital da Visa nos Estados Unidos, em março, a empresa precisou adiar seus planos. A operação garantiu à Visa a maior oferta de ações da história, engordando seu caixa em 17 bilhões de dólares com a venda de 400 milhões de papéis.

No Brasil, comenta-se que alguns movimentos evidenciam a preparação da Visanet para uma nova fase. A substituição de Antonio Luiz Rios por Rômulo Dias no comando da companhia seria um deles.

Redecard

Com sua oferta pública inicial de ações, a Redecard conseguiu levantar 4,6 bilhões de reais, provocando alvoroço entre os investidores. Logo no primeiro dia de negociação os papéis chegaram a disparar 30%. O otimismo dos investidores era motivado pela grande expectativa de expansão na utilização de cartões no Brasil, impulsionada pela melhora nas condições de emprego e renda.

O balanço da empresa no segundo trimestre deste ano impressionou os analistas. A companhia elevou em 43,7% seu lucro líquido em relação ao mesmo período de 2007, resultado também da renegociação de preços com fornecedores.

Neste ano, os papéis acumulam 3,86% de valorização, ante queda de 12,45% do Ibovespa no mesmo período.