ViaOeste fará emissão de debêntures para captar R$ 330 milhões

A operação contará com garantia adicional fidejussória, por conta de disputas judiciais que envolvem a companhia e a Artesp

São Paulo – A CCR aprovou a 7ª emissão de debêntures da sua controlada ViaOeste, que administra rodovias como a Castello Branco e a Raposo Tavares, em São Paulo. O valor da captação será de R$ 330 milhões, e a operação contará com garantia adicional fidejussória.

Essa garantia, segundo a CCR, é necessária por conta de disputas judiciais que envolvem a companhia e a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) que envolvem um aditivo assinado em 2006, que prorrogam os contratos de concessão por mais quatro anos e nove meses, após o vencimento das concessões em 2018.

Na ata da reunião do conselho da CCR que aprovou a emissão, a companhia se compromete a pagar todos os encargos e o principal da emissão mesmo que as concessões vençam antes das debêntures, já que os títulos terão vencimento para 2020.

A ViaOeste pagará juros de 106,25% do DI ao ano, e os recursos serão utilizados para equalizar o fluxo de pagamentos e para reforçar o caixa.