Com nova taxa de câmbio, Venezuela desvaloriza o bolívar em 95,8%

A forte desvalorização da moeda ocorreu após a unificação cambial anunciada pelo governo, com a qual o preço do dólar subiu 24 vezes o seu valor atual

Caracas – A Venezuela oficializou nesta terça-feira a desvalorização de 95,8% do bolívar após a taxa oficial de câmbio passar de 2,49 para 60 bolívares soberanos, publicou o Banco Central do país caribenho em seu site.

A unificação cambial anunciada recentemente pelo presidente venezuelano, Nicolás Maduro, com a qual o preço do dólar subiu 24 vezes o seu valor atual, leva a esta forte desvalorização da moeda.

Maduro disse na última sexta-feira que a nova denominação da moeda nacional que entrou em vigência ontem, o chamado bolívar soberano, estará ancorado ao petro, como se chama a criptomoeda governamental, e esta por sua vez tem um valor “oscilante de 60 dólares ou mais”.

Mas além disso, o presidente venezuelano indicou que cada petro tem um valor de 3.600 bolívares soberanos, o que acarreta um câmbio resultante de 60 bolívares por dólar.

Embora a medida já tenha sido oficializada, as casas de câmbio autorizadas para operar na Venezuela mantêm, por enquanto, uma taxa de 40,10 bolívares soberanos por dólar.

Este salto no preço do dólar representa um aumento de 2.311,27% e inscreve-se, segundo o governo, no “plano de recuperação e expansão econômica” iniciado pelo Executivo desde ontem para tentar sair da crise.

Opositores da chamada revolução bolivariana apontaram que esta unificação cambial disparará a inflação que, segundo estimativas do Fundo Monetário Internacional, fechará o ano em 1.000.000%.