Vale, Oi e Apple agitaram o mercado nesta terça-feira

Ibovespa fechou em queda de 0,87%, o quinto pregão consecutivo de queda

São Paulo – O Ibovespa fechou a terça-feira em queda de 0,87%, aos 57.310 pontos. Este é o quinto dia consecutivo que o principal índice da bolsa brasileira encerra em baixa.

O mercado repercutiu a divulgação de mais uma pesquisa eleitoral realizada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) e a o corte na perspectiva da nota do Brasil pela Moody’s para negativa, de estável.

Na Europa, as ações caíram pela terceira sessão consecutiva nesta terça-feira, com companhias que negociam commodities denominadas em dólares, como petróleo, sendo impactadas após investidores aumentarem as apostas em que a alta dos juros dos Estados unidos virá mais cedo que o esperado.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, fechou em queda de 0,35%, a 1.385 pontos, recuando ainda mais da máxima de seis anos e meio atingida na quinta-feira passada.

Recorde

O avanço contínuo das ações do Facebook levou a capitalização na bolsa da empresa a mais de 200 bilhões de dólares hoje. Em baixa de 0,18%, a 77,75 dólares durante o dia, a ação da rede social fechou em recorde histórico na segunda-feira a 77,89 dólares. 

iPhone 6

Hoje, a Apple divulgou dos modelos do iPhone 6 e iWatch. Com isso, as ações da companhia chegaram a valorizar 4% na máxima do dia, ultrapassado novamente o patamar de 100 dólares por papel. O valor de mercado da companhia chegava a 605 bilhões de dólares. Mais tarde os papéis perderam força, passando para o terreno negativo.

Sinal verde

Os papéis preferenciais da Oi fecharam em queda de 6,3%. Na noite de ontem, os acionistas da Portugal Telecom aprovaram a fusão com a Oi e a mexicana América Móvil admitindo que pode unir-se à Oi na oferta conjunta pela TIM Participações. Hoje, a ação ordinária da TIM registrou ganhos de 1,9%.

Nova parceria

Os papéis ordinários da Vale registraram ganhos de 1,9%, enquanto os prefereciais encerraram o pregão com alta de 1,3%. Nesta terça-feira, a ABB informou que recebeu um pedido da Vale avaliado em 103 milhões de dólares para sistemas elétricos e de automação de uma mina de minério de ferro no norte do Brasil, parte de uma grande expansão de capacidade da mineradora brasileira.