Vale cai na bolsa após rompimento de barragem em MG

As ações são impactadas pelo rompimento da barragem de rejeitos da mineradora Samarco, joint venture da Vale com a australiana BHP

São Paulo – As ações da Vale abriram o pregão em baixa nesta sexta-feira. Os papéis ordinários caíam 4,42% e os preferenciais 3,83%.

As ações são impactadas pelo rompimento da barragem de rejeitos da mineradora Samarco, joint venture da Vale com a australiana BHP, que atingiu o distrito do município de Mariana, em Minas Gerais.

Em pronunciamento, Ricardo Vescovi, presiente da Samarco, afirmou ainda não é possível confirmar causas, extensão do ocorrido ou número de vítimas.

“Até o momento, não é possível confirmar número de vítimas e desaparecidos. Todas as pessoas resgatadas com ferimentos estão sendo encaminhadas para pronto atendimento no hospital do município de Mariana e demais municípios próximos e, os desabrigados, para um ginásio de Mariana onde equipes prestam auxílio a todos. Neste momento, não há confirmação das causas e a completa extensão do ocorrido. Investigações e estudos apontarão as reais causas do ocorrido”, disse a empresa, em nota.

A empresa disse ainda que as barragens da Samarco são compostas por quatro estruturas: barragens de Germano, Fundão, Santarém e Cava de Germano.

Todas possuem Licenças de Operação concedidas pela Superintendência Regional de Regularização Ambiental (SUPRAM). Segundo a companhia, a última fiscalização ocorreu em julho de 2015 e indicou que as barragens encontravam-se em totais condições de segurança.