Tudo o que você precisa saber antes de o mercado abrir

A véspera de feriado tem divulgação do Focus, com atenção para risco Trump, delação da Odebrecht e possível piora para as projeções do PIB brasileiro

São Paulo – Leia as principais notícias desta segunda-feira (14) para começar o dia bem informado:

As quentes do dia

Petrobras estima em pelo menos R$ 7 bi desvios em contratos com a Odebrecht. Segundo o Estadão, os valores levam em consideração não só as obras de engenharia, mas todo um passivo que teria sido criado com superfaturamentos aplicados em contratos de construção de unidades operacionais, de fornecimento de equipamentos e de prestações de serviços.

Donald Trump promete deportar 3 milhões de imigrantes ilegais. Após se reunir com Obama e o magnata voltou atrás em sua promessa de campanha e disse que deve manter partes do Obamacare, mas o presidente eleito manteve sua palavra sobre imigrantes ilegais, prometendo deportações e planos para a construção do muro na fronteira com o México. O magnata também começou a montar sua equipe para o governo de transição, que inclui aliados e seus filhos.

Pioram projeções sobre a retomada do crescimento do Brasil. Após resultados ruins da indústria e do comércio no 3º trimestre, alguns indicadores de outubro reforçaram a avaliação de que a economia continuará a encolher no final do ano.

Eletrobras corta investimentos para reduzir dívida. Segundo o Valor, a estratégia para reduzir sua alavancagem pela metade ainda em 2016 vai contar com privatizações das distribuidoras de energia, redução de investimentos e vendas de participações minoritárias.

PIB japonês tem expansão anualizada de 2,2% até setembro. O desempenho da economia japonesa marcou o terceiro trimestre consecutivo de expansão, na sequência mais longa desde 2013.

Reconhecimento da China preocupa indústria siderúrgica no Brasil. Enfrentando sua maior crise e com preocupações de restrições às exportações com a eleição de Trump nos EUA, um ponto considerado crucial para empresas no Brasil é o reconhecimento da China como economia de mercado.

Política e mundo

Sob protestos, Temer tem 6 meses no poder com agenda impopular. A 1ª grande aposta do governo é a aprovação da PEC do Teto de gastos públicos, que tem grandes possibilidade de ser aprovada no Senado, sem alterações, em dezembro.

Delação da Odebrecht vai dobrar ações da Lava Jato. A delação da maior empreiteira do país vai revelar a atuação de empresas, políticos, partidos e agentes públicos em esquemas de corrupção e lavagem de dinheiro em negócios com o governo federal ainda desconhecidos pela Justiça.

Nova Zelândia cancela alerta de tsunami após terremoto. Moradores de áreas costeiras da Nova Zelândia deixaram estas regiões na madrugada desta segunda-feira (horário local), após um terremoto de 7,8 graus registrado logo após a meia-noite, mas autoridades cancelaram a ameaça mais tarde.

Venezuela enche lojas com produtos inacessíveis antes do Natal. Ao mesmo tempo que as prateleiras dos supermercados parecem mais cheias, os preços estão absurdamente altos para pessoas ganhando apenas dezenas de dólares por mês pela cotação cambial no mercado negro. Enquanto isso, o governo e a oposição continuam o diálogo para resolver a crise política.

Enquanto você desligou…

Banca anuncia novo grupo de credores da Oi. Segundo nota distribuída pela Dechert neste sábado (12), o novo grupo é composto por várias firmas de investimento, detentoras de mais de US$ 1,5 bilhão pelo valor de face de bônus do grupo Oi de modo agregado.

48% dos servidores estaduais poderão se aposentar em até 10 anos. Serão 1,8 milhão de funcionários públicos com direito a reivindicar um pecúlio para o resto da vida.

Salário mínimo necessário é o maior da história: R$ 4.016,27. Este é o valor necessário “para suprir as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência”, segundo a Dieese.

Citi vai transferir 900 funcionários de Londres para Dublin. A mudança é parte dos planos para a saída do Reino Unido da União Europeia (conhecida como Brexit), informou neste domingo o jornal Sunday Times.

Cemig tem lucro 160% maior no terceiro trimestre. A empresa de energia mineira apresentou Ebitda 84,27% maior, para R$ 1,192 bilhão, contra R$ 647,198 milhões no terceiro trimestre de 2015.

Fed defende incentivos econômicos como prometido por Trump. No primeiro comentário proferido pelo Fed desde a inesperada vitória de Trump, Fischer disse que “será útil aplicar uma política fiscal mais expansiva”.

BM&FBovespa tem queda de 85,4% no lucro líquido do 3º trimestre. De janeiro a setembro, o lucro chegou em R$ 518,4 milhões, queda de 80,1% na relação anual.

Cesp reverte prejuízo e lucra R$ 80 milhões no 3º trimestre. Segundo a companhia, a melhora do desempenho se deve principalmente à redução de despesas com energia comprada e encargos setoriais.

A agenda do dia

Nesta segunda-feira, o Banco Central divulga o Boletim Focus. Na China, saem os dados sobre a produção industrial e as vendas de varejo de outubro.