Traders criticam bolsa de criptomoedas por manipular contratos

Uma das maiores plataformas de criptomoedas do mundo decidiu mudar as condições para US$ 135 milhões em contratos de derivativos

(Bloomberg) — A decisão não convencional tomada por uma das maiores plataformas de criptomoedas do mundo de mudar as condições para US$ 135 milhões em contratos de derivativos enfureceu alguns operadores e gerou prejuízos para vários deles, o que salienta o risco do uso de bolsas não reguladas de moedas virtuais.

O episódio da OKEx, que tem sede em Hong Kong e afirma que processa mais de US$ 1 bilhão por dia em transações de criptomoedas, teve relação com contratos futuros de Bitcoin Cash, a moeda virtual que se dividiu em duas na semana passada. Em decisão descrita pelos operadores como incomum, ou até inédita, a OKEx forçou a liquidação antecipada de seus contratos de Bitcoin Cash sem aviso em 14 de novembro, justamente quando os preços caíam.

A medida surpreendeu operadores como Qiao Changhe. Ele disse que seu fundo perdeu US$ 700.000 porque sua posição de hedging na OKEx foi fechada abruptamente em um nível que não condizia com os preços vigentes no mercado.

Qiao, ex-operador de futuros de energia que atualmente administra a Consensus Technologies, registrada nas Ilhas Cayman, disse que seu fundo de US$ 5 milhões reduziria o uso da OKEx devido à forma com que a bolsa lidou com a liquidação do Bitcoin Cash.

Outros quatro operadores que pediram para não serem identificados ao discutir informações privadas também afirmaram que iriam reduzir ou encerrar seus relacionamentos com a bolsa. Um deles apresentou queixa à Comissão de Valores Mobiliários e Futuros de Hong Kong (SFC, na sigla em inglês). Um porta-voz da SFC preferiu não comentar.

“A OKEx está perdendo credibilidade”, disse Qiao. “O contrato futuro virou um disparate, não é algo que poderíamos usar como hedging.”

Em uma série de comunicados após a liquidação antecipada, a OKEx pediu desculpas pelo “inconveniente que a medida poderia causar”, mas afirmou que a decisão foi tomada para proteger os clientes da volatilidade associada à divisão do Bitcoin Cash.

A bolsa afirma ter agido sem notificar os clientes para reduzir o risco de manipulação do mercado. “Após considerar vários cenários, decidimos que uma liquidação antecipada era a decisão mais justa e racional para manter o mercado em ordem”, disse Andy Cheung, chefe de operações da OKEx, em resposta a perguntas da Bloomberg.

Os operadores de criptomoedas que conversaram com a Bloomberg afirmaram que a OKEx é a única bolsa que, segundo suas informações, forçou a liquidação antecipada dos contratos de Bitcoin Cash.

“Pode não ser ilegal, mas é algo bastante incomum”, disse Andrew Sullivan, ex-diretor administrativo de trading de vendas da Haitong International Securities Group.

A controvérsia é apenas a mais recente a surgir do incipiente mundo das bolsas de criptomoedas, que proliferaram nos últimos dois anos, quando oscilações violentas do bitcoin e de seus pares colocaram os ativos digitais em evidência. As plataformas de trading, cuja maioria opera com pouca ou nenhuma regulação, têm sido perseguidas por toda sorte de motivos, desde manipulação de mercado até interrupções das negociações e roubos cibernéticos.