Trabuco inocentado; Fed eleva juros…

Fed eleva juros

Confirmando as expectativas, o Fed, banco central americano, confirmou a alta da taxa de juro nos Estados Unidos em 0,25 ponto percentual, para a faixa de 1% a 1,25%. A presidente do Fed, Janet Yellen, citou entre as razões para a alta o fortalecimento do mercado de trabalho e da economia americanos, além de planos para reduzir a carteira de títulos do banco. Segundo Yellen, os investimentos em negócios estão em expansão, o desemprego está perto da taxa máxima e a alta gradual dos juros nos próximos anos é natural. O dólar fechou em queda de 1,04%, cotado em 3,27 reais.

__

Trabuco inocentado

O presidente do banco Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, foi inocentado em julgamento da Operação Zelotes, que investigava esquemas de corrupção no Conselho de Administração de Recursos Fiscais (Carf). A decisão foi unânime no Tribunal Regional Federal. Trabuco era acusado de, juntamente com outros executivos do Bradesco, ter relação com um grupo que pagou integrantes do Carf a fim de anular um débito do banco com a Receita Federal. O processo foi julgado em 2014, com decisão desfavorável ao Bradesco. As ações do Bradesco estiveram entre as maiores altas do dia no Ibovespa, de 3,68% nos papéis ordinários e 3,53% nos preferenciais.

__

Bolsa em queda

O Ibovespa fechou em alta de 0,15%, aos 61.922 pontos. O pregão foi afetado durante a tarde com a fala de Janet Yellen, presidente do Fed, que deu a entender que novas altas na taxa de juro podem acontecer nos Estados Unidos, levando o Ibovespa a fechar numa alta mais moderada. Nas ações, a maior alta do dia foi do fundo Bradespar, controlador da mineradora Vale, que subiu 4,81%. Os investidores esperam a assembleia geral extraordinária da Vale, no dia 27 de junho, que deve julgar o novo acordo de acionistas. As ações preferenciais da mineradora caíram 1,41%; e as ordinárias, 1,21%.

__

Serviços sobem

O volume de serviços prestados no Brasil teve alta de 1% em abril, se comparado ao mês anterior. O dado foi divulgado nesta quarta-feira pelo IBGE. O resultado surpreendeu analistas que esperavam alta em torno de 0,5% e é o melhor resultado para o setor desde março do ano passado, quando os serviços tiveram alta de 1,2% ante o mês anterior. Em março, o dado do IBGE havia registrado uma queda de 2,6%. Na comparação com abril de 2016, o setor contraiu 5,6%, pior resultado de abril na série.

__

Queda do petróleo

Os mercados acionários ao redor do mundo recuaram nesta quarta-feira, pressionados pelo setor de energia e pela queda nos preços do petróleo. O índice FTSE 300 caiu 0,35%; o S&P500 recuou 0,1%; e o índice Nasdaq, 0,4%. Os contratos futuros de petróleo do tipo WTI fecharam em queda de 3,72%, cotados em 44,73 dólares o barril. Os contratos do tipo Brent caíram 3,53%. Os baixos números foram impulsionados pela alta nos estoques de gasolina dos Estados Unidos, enquanto analistas esperam por uma queda. As ações da Petrobras estiveram entre os piores desempenhos do dia, refletindo os preços das commodities. Os papéis preferenciais da petroleira caíram 2,24%; e os ordinários, 2,38%.