Totvs tem maior queda em dois meses com corte em recomendação

Analistas do Morgan Stanley apontam que lucros da empresa podem ser prejudicados pela desaceleração econômica

Nova York – A Totvs SA, maior fabricante de software para administração de empresas da América Latina, teve a maior queda em mais de dois meses após sua recomendação ter sido cortada pelo Morgan Stanley com o receio de que os lucros seja prejudicados pela desaceleração econômica.

As ações da Totvs caíam 2,9 por cento, para R$ 33,02, às 14:31, depois de ter chegado a registrar uma baixa de 3,9 por cento mais cedo. Foi a maior queda intraday desde 27 de outubro. Os papéis da companhia se desvalorizaram 1,6 por cento em 2011, contra uma queda de 18 por cento para o Ibovespa.

Os analistas Michel Morin e Jennifer Leonard, do Morgan Stanley, reduziram sua recomendação para a Totvs de “overweight” para “underweight”, citando o risco de que os resultados da empresa fiquem abaixo das estimativas de consenso devido ao menor crescimento da economia. As ações estão sendo negociadas a múltiplos próximos aos maiores níveis já registrados, disseram os analistas.

“A Totvs é bem administrada, com um modelo de negócios resistente, mas não imune ao ciclo econômico’, escreveram os analistas em relatório com data de ontem.

O Morgan Stanley estima que o lucro por ação da empresa vai subir 25 por cento este ano para R$ 1,57, abaixo da estimativa média de R$ 1,60 apontada na consulta da Bloomberg a sete analistas.

A Totvs é negociada a 23,5 vezes a estimativa de lucro, segundo dados compilados pela Bloomberg.