Tóquio fecha em queda com temores sobre Síria

As ações da Bolsa de Tóquio fecharam queda nesta quarta-feira e atingiram o nível mais baixo em dois meses

Tóquio – As ações da Bolsa de Tóquio fecharam queda nesta quarta-feira e atingiram o nível mais baixo em dois meses. O índice Nikkei estendeu suas perdas pelo terceiro dia consecutivo, com os investidores fugindo para ativos considerados como “portos seguros” em meio a alta probabilidade de uma ação militar dos EUA contra a Síria.

O índice Nikkei perdeu 203,91 pontos, ou 1,5%, para 13.338,46 pontos, após uma queda de 0,7% na terça-feira.

Depois de cair até 2,6% durante a sessão, o índice Nikkei reduziu algumas de suas perdas quando o dólar recuperou força depois de cair abaixo de 97 ienes. O dólar mudava de mãos a 97,27 ienes por volta do horário de fechamento da Bolsa de Tóquio.

A amenização das perdas do Nikkei durante a sessão reflete a visão dos investidores de que o impacto de uma intervenção da Síria no mercado doméstico será limitada visto que a ação militar deverá ser de curta duração, disseram estrategistas e gestores de fundos.

“Ainda há incertezas sobre a ação dos EUA em relação à Síria, e o mercado ainda tem de levar em consideração a resposta militar”, disse Hiroichi Nishi, gerente geral de ações na SMBC Nikko Securities.

Os participantes do mercado disseram que, apesar de um potencial ataque militar ser um fator de risco, a menos que ele se prolongue, o foco do mercado deverá mudar de volta para a recuperação da economia dos EUA, as ações do Federal Reserve e o teto da dívida dos EUA.

Nesta quarta-feira, a Mazda Motor terminou em queda de 3,0% enquanto a Suzuki Motor perdeu 5,4%. Enquanto a Mazda foi atingida pela fraqueza no euro, a Suzuki caiu em meio a uma outra onda de vendas em ações indianas, onde sua subsidiária Maruti Suzuki India está listada.

Ações fortemente indexados também perderam. A Fast Retailing fechou em queda de 1,3% e o SoftBank caiu 1,9%. Fonte: Dow Jones Newswires.