Tóquio cai 1,8% com corte de perspectiva da Moody´s

A escalada das tensões no Oriente Médiotambém fez com que o Nikkei 225 já abrisse o pregão com perda de cerca de 1%

Tóquio – A Bolsa de Tóquio fechou em queda diante do anúncio da agência de classificação de risco Moody’s Investors Service, que reduziu a perspectiva para o rating dos bônus Aa2 do país de estável para negativa, puxando para baixo ações financeiras como as do Sumitomo Mitsui Financial Group e deflagrando o maior movimento de vendas no índice Nikkei em mais de quatro meses. O índice caiu 192,83 pontos, ou 1,8%, e fechou aos 10.664,70 pontos.

A escalada das tensões na Líbia e em outros países do norte da África e do Oriente Médio, bem como o declínio das bolsas europeias na segunda-feira, deixaram os traders avessos ao risco e fizeram com que o Nikkei 225 já abrisse o pregão com perda de cerca de 1%.

As baixas foram exacerbadas pelo anúncio da Moody´s, que atingiu mais duramente os papéis de bancos e financeiras, devido às preocupações quanto às suas carteiras de títulos soberanos. A agência mirou também os grandes bancos japoneses, mudando sua própria perspectiva de rating de longo prazo de estável para negativa.

Tatsunori Kawai, estrategista-chefe da corretora kabu.com Securities, disse que o Nikkei 225 pode cair para 10.500 pontos no curto prazo, na medida em que crescem as especulações de que a China implementará novas medidas de aperto no crédito para controlar as pressões inflacionários decorrentes da súbita elevação nos preços do petróleo. As informações são da Dow Jones