Tiger pode desistir de capitalização da B2W, diz jornal

Caso haja desistência da operação, os controladores da empresa podem garantir o aumento de capital até o valor máximo anunciado

São Paulo – A Tiger Global, gestora americana de fundos, analisa a hipótese de não realizar a capitalização na B2W anunciado em janeiro deste ano. É o que afirma uma reportagem do Jornal “Valor Econômico” de hoje.

A gestora e a B2W assinaram um acordo, que será referendado em uma assembleia com os acionistas que ainda não tem data marcada.

Segundo o veículo, caso haja desistência da operação, os controladores da empresa, Jorge Paulo Lemann, Beto Sicupira e Marcel Telles podem garantir o aumento de capital até o valor máximo anunciado.

Em janeiro, a Lojas Americanas, controladora da companhia, comprometeu-se a subscrever no mínimo 1,02 bilhão de reais em ações no aumento de capital, enquanto a Tiger Global comprometeu-se a subscrever entre 459,2 milhões e 1,2 bilhão de reais.