Tereos Internacional consegue aprovação para sair da bolsa

Segundo a Tereos, a decisão foi tomada diante da “ausência de planos de acesso ao mercado de capitais, em um futuro próximo”

A Tereos Internacional anunciou ontem à noite que conseguiu aprovação para deixar de negociar ações em bolsa. A empresa fez uma oferta pública para fechamento de seu capital na BM&FBovespa ontem e adquiriu 1.021.862 papéis, ou 20,7% da proposta da controladora francesa, de recomprar 4.934.942 de ações. O valor total da compra, por R$ 65 cada ação, ficou em R$ 82,587 milhões.

Os donos de outros 3.121.276 ações, ou 63,26% das ações em circulação, concordaram com a saída da bolsa, por meio de um formulário, mas sem vender as ações.

A empresa deixou o Novo Mercado a partir de hoje e aguarda agora a aprovação do fechamento de capital pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Até lá, os papéis serão negociados no segmento tradicional da Bovespa.

Mesmo sem atingir o mínimo para fechar o capital, a empresa deixa imediatamente o Novo Mercado, que concentra exigências mais rígidas de governança corporativa, e passa a pertencer apenas à categoria A, como simples companhia com ações em bolsa, sem obrigações específicas, até que a CVM, analisando o resultado da OPA e as declarações por escrito dos investidores aprovando a mudança, aprove a saída da bolsa.

Segundo a Tereos, a decisão foi tomada diante da “ausência de planos de acesso ao mercado de capitais, em um futuro próximo”, além de um esforço de redução de custos. Já que não pretende captar recursos no mercado, a empresa prefere fechar seu capital.