Tenda fica abaixo das expectativas e ações despencam mais de 20%

Alta taxa de cancelamento de vendas e baixa margem de lucro reduzem a confiança dos investidores na construtora

As ações da construtora Tenda entraram em queda livre na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) depois que a empresa divulgou seus resultados do segundo trimestre. O aumento de 3283% no lucro líquido da companhia, que saltou de 616 mil reais entre abril e junho de 2007 para 20,8 milhões de reais no mesmo período deste ano, não animou os investidores e, às 16h55, as ações da Tenda <a href="http://www.investinfo.com.br/abrilexame/Highlights.aspx?acao=TEND3"><strong>(TEND3)</strong></a> despencavam 21,21%, para 7,28 reais.</p>

Os acionistas, dizem os analistas, se decepcionaram com a margem de lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortizações (Ebitda), que ficou em 17% – 15 pontos percentuais acima da registrada no segundo trimestre de 2007, mas abaixo da média de 20% projetada pelo mercado. “O guidance (estimativa de resultados elaborada pela empresa) para 2008 é de 25%. Com o resultado apresentado, não será possível atingir essa meta”, diz o analista da corretora Fator, Eduardo Silveira.

Outro ponto que desagradou os investidores foi a taxa de cancelamento de vendas. O número caiu de 48% no segundo trimestre de 2007 para 22% neste ano, mas ainda assim ficou acima dos 20% esperados. A construtora afirma que seu objetivo é reduzir ainda mais esse percentual, de forma que ele fique entre 15% e 20% em 2008.

Exageros

Apesar de estarem aquém das expectativas, os resultados da Tenda não foram considerados ruins pelos analistas. “Essa queda nas ações é exagerada”, diz Silveira.

A Fator estima um potencial de alta de 93% para os papéis neste ano, podendo chegar a 17,80 reais em dezembro. O Itaú aposta ainda mais na força companhia e recomenda a compra das ações projetando preço-alvo de 25,40 reais – o que significa 175% de valorização em 2008. “A empresa está no caminho certo para adicionar valor para os acionistas”, destaca a instituição em relatório.