Temer ofusca alta das commodities e Bolsa vai para o vermelho

Em pronunciamento de pouco mais de 15 minutos, Temer disse que não há provas contra ele e atacou a procuradoria-geral

São Paulo — O Ibovespa terminou a terça-feira no vermelho, com o mercado de olho no cenário político e na denúncia apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente Michel Temer (PMDB). 

A bolsa brasileira fechou em queda de 0,82%, para 61.675 pontos. Na mínima do dia, chegou a perder 0,98%, para 61580 pontos.

Durante a manhã, a bolsa brasileira operava no campo positivo, puxada pela alta das commodities como o minério de ferro. Depois do meio-dia, o principal índice da B3 virou para o negativo, em meio às expectativas de uma resposta de Temer.

Em um pronunciamento de pouco mais de 15 minutos, Temer disse que não há provas contra ele e atacou a procuradoria-geral. “Onde estão as provas? Não existem”, disse. Para o peemedebista, Janot fez um trabalho “trôpego” com o objetivo de “parar o país.”

Entenda

Na acusação protocolada na segunda-feira no Supremo Tribunal Federal (STF), Janot acusa Temer de se valer da condição de “chefe do Poder Executivo e liderança política nacional” para receber, por intermédio do ex-assessor presidencial e ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), vantagem indevida de 500 mil reais ofertada por Joesley Batista, da JBS.

A espera agora é pelo envio da acusação à Câmara dos Deputados, onde serão necessários votos de 342 votos favoráveis, dos 513 deputados, para que a Casa autorize o STF a processar o presidente.

Com agência Reuters.