Socopa derruba de 154% para 35% projeção de alta para ações da Gol

Alta do petróleo e fracos resultados da Varig levaram corretora a revisar suas estimativas

Os fracos resultados da Varig, aliados ao cenário internacional adverso, levaram a corretora Socopa a reduzir drasticamente sua previsão para as ações preferenciais da Gol (GOLL4).  A corretora, que projetava potencial de alta de 154,4% para os papéis da companhia aérea em 2008, podendo chegar a 65 reais no final do ano, agora estima valorização de 35%, com as ações sendo cotadas a 34,50 reais em dezembro.

Para a Socopa, a crise desencadeada pelo acidente com a aeronave da TAM no ano passado, em São Paulo, teve forte impacto sobre as operações da Varig, controlada da Gol, elevando consideravelmente seus custos operacionais. A taxa de ocupação dos vôos tem ficado abaixo dos 50%, sendo que a mínima necessária para cobrir os custos de operação é de 62%. “Além disso, a Varig perdeu espaço para a TAM tanto no mercado internacional, nas rotas de longo curso, quanto na captura da demanda no segmento “premium” (executivo a viagens de negócios)”, destaca a corretora em relatório.

Para complicar a situação, as consecutivas altas no preço do petróleo devem continuar pressionando as contas da companhia. “Acreditamos que o preço do petróleo manterá níveis recordes ao longo do ano, o que deve afetar a rentabilidade da aérea no curto prazo”, diz a Socopa.

Somente em 2008, nove companhias aéreas em diversos países já entraram com pedido de falência ou recuperação judicial. O querosene de aviação, que responde por 30% a 40% dos custos de uma companhia aérea, já teve reajuste de mais de 70% nos últimos 12 meses.

Apesar das dificuldades, a Socopa aponta boas perspectivas para a Gol no longo prazo. “Acreditamos que no longo prazo a empresa tenha condições de superar as adversidades e reportar melhores resultados, dado o cenário macroeconômico doméstico favorável de ampliação da renda per capita e redução do desemprego, que estimulam o crescimento da demanda por transportes aéreos. Adicionalmente, a posição estratégica no setor e seus esforços na redução de custos, no controle de sistemas de informação, renovação de frota e o centro de manutenção garantem perspectivas positivas no longo prazo”, diz a corretora.

Na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), os papéis da Gol registram alta de 1,56% nesta terça-feira (29/4), fechando o dia cotadas a 25,95 reais.