Slim perde US$ 8 bilhões em 4 dias com ativos mexicanos

O portfólio de ações do homem mais rico do mundo perdeu 11% do seu valor

Cidade do México – Carlos Slim, empresário mexicano que é hoje o homem mais rico do mundo, perdeu perto de US$ 8 bilhões esta semana.

O portfólio de ações do bilionário mexicano, avaliado em dólares, perdeu 11 por cento do seu valor desde 29 de julho até ontem, e hoje vale algo como US$ 63 bilhões, segundo dados levantados pela Bloomberg. A queda do índice Standard & Poor’s 500 foi de 7,1 por cento no mesmo período.

Slim, de 71 anos, assistiu à queda de 7,4 por cento no índice mexicano de ações IPC e à desvalorização de 2,5 por cento do peso mexicano em relação ao dólar, enquanto os investidores temem que o desaquecimento na economia americana possa afetar a demanda por ativos no país vizinho. A retirada de três das companhias de Slim do índice IPC tornou as coisas ainda piores para o bilionário.

“Ele tem sido particularmente afetado pelas companhias que saíram do IPC”, disse Leon Cabrera, operador da Vanguardia Casa de Bolsa. “Isso reflete o nervosismo do mercado lá fora.”

A América Movil SAB, maior operadora de telefonia celular das Américas e dona da brasileira Claro, teve um declínio de 6,9 por cento nesta semana. A operadora é o principal ativo de Slim. A Teléfonos de México SAB foi a única empresa do bilionário com alta neste período, de 11 por cento depois de uma oferta da controladora América Móvil pelas ações da Telmex hoje em mãos dos minoritários.

O índice Standard & Poor’s oscila hoje próximo de zero. Subia 0,1 por cento hoje às 11:20. O IPC caía 0,6 por cento. A América Móvil caía 1 por cento.