Setor de energia pressiona Wall St e Walmart cai com números

Às 13h40 (horário de Brasília), o índice Dow Jones recuava 0,19 por cento, para 17.996 pontos

Nova York – As ações norte-americanas recuavam nesta quinta-feira, com papéis de energia liderando a queda em meio a um forte declínio dos preços do petróleo, enquanto as contínuas incertezas sobre as perspectivas de um acordo sobre a dívida grega reforçavam o tom cauteloso.

Às 13h40 (horário de Brasília), o índice Dow Jones recuava 0,19 por cento, para 17.996 pontos. O índice Standard & Poor’s 500 tinha desvalorização de 0,05 por cento, para 2.098 pontos. O Nasdaq subia 0,34 por cento, para 4.923 pontos.

As perdas do Dow foram amplificadas após o Wal-Mart cortar sua projeção de vendas, citando impacto de um dólar mais forte. O papel da empresa caía 2,3 por cento para 84,3 dólares.

No lado positivo, a Priceline Group tinha rali após seus resultados, ajudando a manter o Nasdaq levemente positivo.

O petróleo nos Estados Unidos tinha queda de 4,28 por cento a 49,91 dólares conforme um novo grande acúmulo nos estoques norte-americanos de petróleo e uma possível alta na produção saudita alimentavam preocupações sobre excesso de oferta.

O índice de energia do S&P recuava 1,9 por cento, de longe o que mais se desvalorizava entre os 10 setores primários do S&P, sendo que nove dos quais operavam em baixa.

A Exxon Mobil tinha queda de 1,2 por cento para 89,95 dólares enquanto a Halliburton tinha perda de 2,2 por cento para 43,43 dólares, e o papel ConocoPhillips recuava 2,2 por cento para 66,25 dólares.