Saudi Aramco deve superar valor da Apple após IPO

Se as melhores previsões de confirmarem, listagem da petroleira saudita em bolsa pode ser a maior do mundo, à frente do Alibaba em 2014

O posto de empresa mais valiosa do mundo está perto de mudar de mãos. A petroleira Saudi Aramco pode tornar-se mais valiosa que a gigante de tecnologia Apple após sua abertura de capital. A companhia mais lucrativa do mundo confirmou que está prestes a listar suas ações pela primeira vez, encerrando um suspense que se arrasta desde 2016. Se as melhores previsões se confirmarem, esta pode ser a maior oferta inicial de ações (IPO) da história, superando a abertura de capital da chinesa Alibaba em 2014, que movimentou 25 bilhões de dólares.

Até o momento, a Aramco não forneceu muitos detalhes sobre quantas ações pretende ofertar, o preço do papel ou a data de lançamento em bolsa. Isso torna mais difícil estimar as cifras que a empresa pode levantar. Segundo a Reuters, a companhia de petróleo poderia oferecer entre 1% a 2% de suas ações, com um potencial de levantar entre 20 bilhões e 40 bilhões de dólares.

As estimativas de quanto a gigante do petróleo poderia valer após o IPO variam em até 800 bilhões de dólares entre os grandes bancos. De acordo com a Bloomberg, este “gap” equivale à soma dos valores de mercado de três concorrentes do setor, as americanas Chevron e Exxon Mobil e da anglo-holandesa Shell.

Um exemplo é a avaliação do Bank of America (Bofa), que estimou que a petroleira que pertence ao governo saudita pode passar a valer entre 1,2 trilhão de dólares e 2,27 trilhões de dólares após a abertura de capital. A companhia escolheu listar suas ações na Tadawal, bolsa de valores que opera na capital saudita Riad.

Para o príncipe herdeiro do país Mohammed bin Salman, a Aramco tem potencial para ser avaliada em até US$ 2 trilhões – o que a tornaria de imediato a companhia mais valiosa do mundo, ultrapassando as primeiras colocadas em market cap Apple e Microsoft. Ambas vêm se alternando no posto de mais valiosas, estimadas ao redor de 1,1 bilhão de dólares.

Topo das empresas mais lucrativas

Responsável por mais de 10% de toda a produção diária de óleo no mundo, a Saudi Aramco revelou um lucro de US$ 111 bilhões de dólares em 2018, no topo da lista das companhias mais lucrativas do mundo, superando inclusive a Exxon Mobil, que é hoje a maior petroleira com capital aberto do mundo. Em 2019, a empresa saudita não vem decepcionando: entre janeiro e setembro, já lucrou 68 bilhões de dólares. 

A companhia produz 10 milhões de barris de petróleo por dia, cinco vezes a mais que a Petrobras. A estatal brasileira vale pouco mais de 100 bilhões de dólares na bolsa.

EXAME visitou as instalações da companhia em Riade. O IPO da Saudi Aramco acontece em um momento no qual o governo saudita tenta diversificar sua economia fora do setor de petróleo. Em coletiva de imprensa, o presidente da Aramco, Yasir al-Rumayyan, afirmou que esta é a “oportunidade certa para novos investidores colherem os benefícios da capacidade da empresa de agregar valor e impulsioná-la a longo prazo”.

Mas ainda pairam dúvidas sobre como a companhia vai reforçar a segurança, após ter sofrido ataques de drones contra suas instalações em setembro, o que levou os preços do petróleo a subirem e elevou as tensões nos mercados diante de temores de corte na produção.