Saraiva nega interesse da Amazon e ação cai forte

“Não há negócio de qualquer natureza que enseje a divulgação de fato relevante”

São Paulo – A Saraiva (SLED4) disse nesta sexta-feira que não está envolvida em qualquer negócio que “enseje a divulgação de fato relevantes”, mostra um comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

De acordo com a Bloomberg, a Amazon (AMZN) “procura uma empresa com boa infraestrutura tecnológica para se expandir no Brasil”. A revista EXAME disse em agosto que a Saraiva era um dos possíveis alvos de aquisição da maior varejista online do mundo no país.

Na mínima do dia, as ações da livraria recuaram 3,2%, para 26,99 reais. Os papéis da B2W (BTOW3), que caíram forte nos últimos dias com o temor em relação ao aumento da concorrência, operam em alta.

Segundo o documento assinado por João Luís Ramos Hopp, diretor financeiro e de relações com investidores, a Saraiva “está sempre atenta e disposta a avaliar oportunidades de negócios dessa ou de outras naturezas que surjam e que possam ser de seu interesse ou de seus acionistas”.

A empresa tem 102 lojas no Brasil com uma área de vendas de 54,5 mil m² e atua no comércio online desde 1998.