Samsung perde US$10 bi em valor de mercado por vendas do S6

As vendas lentas do Galaxy S6 ajudaram a desencadear um declínio das ações que eliminou mais de US$ 10 bilhões do valor de mercado da Samsung em julho

As vendas lentas dos smartphones Galaxy S6 da Samsung Electronics Co. ajudaram a desencadear um declínio das ações que eliminou mais de US$ 10 bilhões do seu valor de mercado em julho – quase o dobro do valor de mercado da rival local LG Electronics Inc.

As ações caíram 6,6 por cento neste mês, quando a maior fabricante de smartphones do mundo registrou seu quinto declínio consecutivo dos lucros e disse que diminuiria os preços dos seus novos dispositivos exclusivos menos de quatro meses depois da sua estreia.

A empresa com sede em Suwon, Coreia do Sul, também advertiu para a desaceleração do crescimento no mercado de dispositivos e a demanda medíocre por chips de memória.

A participação da Samsung no mercado mundial de smartphones caiu mais de 3 pontos porcentuais no segundo trimestre em meio ao crescimento vertiginoso dos iPhone da Apple Inc. e à concorrência mais dura de vendedores chineses, entre eles a Xiaomi Corp.

A empresa interpretou incorretamente a demanda pelos modelos S6 lançados em abril e produziu um número insuficiente de telas de três lados para o Edge, ao passo que a versão regular teve dificuldades contra os iPhone de maior tamanho.

“Eu não vejo uma resposta clara para sua divisão de smartphones”, disse Marcello Ahn, analista da Quad Investment Management Co. em Seul.

“O vácuo do seu impulso comercial persistirá durante este ano e até mesmo no seguinte, dando menos motivos aos investidores para comprarem as ações”.

A Samsung “ajustará” os preços do S6 e S6 Edge a fim de manter o crescimento das vendas, disse a empresa na quinta-feira depois de informar que a renda líquida, excluindo interesses minoritários, caiu para 5,63 trilhões de won (US$ 4,9 bilhões) nos três meses finalizados em junho.

O número ficou aquém das estimativas e levou ao maior declínio nas ações em quatro meses.

Perspectiva baixista

As ações da Samsung caíram para 1.185.000 won em Seul nesta sexta-feira, frente a 1.268.000 won em 30 de junho.

O declínio de 6,6 por cento eliminou um valor de mercado da Samsung maior do que qualquer montante de lucros operacionais trimestrais apresentado pela empresa.

O índice Kospi, do qual a Samsung é o maior membro, declinou 2,1 por cento em julho.

A Samsung caiu 11 por cento neste ano e se encaminha para seu maior declínio anual desde a crise financeira mundial.

A companhia tem mais de US$ 43 bilhões em dinheiro.

Os lucros operacionais da unidade de celulares caíram de 4,42 trilhões de won um ano atrás para 2,76 trilhões de won.

A Samsung vendeu 89 milhões de unidades, e os smartphones responderam por mais de 80 por cento delas.

A Samsung acrescentará modelos de gama média e baixa e reduzirá gastos na divisão de telefonia, disse a empresa.

A companhia apresentará seu próximo dispositivo Note em 13 de agosto, mais cedo do que no cronograma corriqueiro da companhia.

A Apple normalmente lança um novo produto no segundo semestre do ano.

Os lucros da divisão de semicondutores da Samsung, que fabrica chips de memória e processadores de aplicativos, foram de 3,4 trilhões de won, frente a 1,86 trilhão de won um ano atrás.

A divisão de chips foi a mais beneficiada pelo novo S6, já que sua unidade de dispositivos móveis passou a utilizar processadores de aplicativos e chips modernos fabricados pela Samsung em vez daqueles da Qualcomm Inc.

“Eu não acho que possamos prometer uma perspectiva altista também para isso, já que se antecipa um maior fornecimento de chips dos rivais no segundo semestre, ao passo que a demanda por PC e smartphones continuará diminuindo”, disse Ahn.