Saldo externo na B3 fica positivo em R$ 13,4 bilhões em 2017

Número ficou 6,4 por cento abaixo do saldo externo positivo de 14,325 bilhões de reais registrado em 2016

São Paulo – Os investidores estrangeiros ingressaram com 13,4 bilhões de reais na bolsa brasileira no ano passado, de acordo com dados da B3 divulgados nesta quarta-feira.

O número ficou 6,4 por cento abaixo do saldo externo positivo de 14,325 bilhões de reais registrado em 2016.

Mesmo abaixo do saldo visto um ano antes, agentes de mercado destacam que o número foi bastante positivo, considerando os momentos tumultuados que afetaram o mercado em 2017.

“É um saldo que corrobora a visão de que a gente vem com crescimento econômico consistente para 2018”, disse o sócio analista da Eleven Financial, Raphael Figueredo.

Apenas em dezembro do ano passado houve entrada líquida de 3,65 bilhões de reais, num movimento de recuperação após um outubro e novembro em que a saída de recursos de estrangeiro superou a entrada. Ao longo do ano passado, houve entrada líquida em sete meses.

O ano foi marcado por turbulências em meados de maio após a delação de executivos da JBS atingir o governo do presidente Michel Temer, o que levou o Ibovespa a registrar forte queda diária. O evento, no entanto, não chegou a abalar a entrada de recursos estrangeiros naquele mês, com investidores vendo ativos baratos como oportunidade de compra.

No segundo semestre, o assunto predominante foi a expectativa pela votação da reforma da Previdência no Congresso Nacional, que não foi concretizada, sendo adiada para este ano.

Para Figueredo, da Eleven Financial, a expectativa pela reforma da Previdência segue no radar, mas com o efeito das eleições assumindo o centro das atenções nos próximos meses e podendo ditar o rumo dos negócios na bolsa, incluindo a alocação de recursos de estrangeiros este ano.