S&P reduz notas das dívidas de Barcelona e região de Madri

Notas dos dois locais caíram para 'AA-' com perspectiva negativa

Madri – A agência de classificação de risco, Standard and Poor’s, reduziu nesta segunda-feira em um nível as notas da dívida da cidade de Barcelona e da região de Madri, de ‘AA’ para ‘AA-‘, em uma nova sanção às finanças regionais espanholas, que continuam preocupando os mercados.

Esta decisão é consequência da decisão da agência, na quinta-feira passada, de baixar em um nível a nota soberana da Espanha, também de ‘AA’ para ‘AA-‘, com perspectiva negativa, explicou em um comunicado.

A SP’s incluiu também Barcelona e a Comunidade de Madri em uma perspectiva negativa, o que significa que poderá baixar novgamente sua nota no médio prazo.

Na semana passada, a agência já havia reduzido a nota da dívida soberana da Espanha em um grau, para “AA-“, diante das “perspectivas incertas de crescimento” do país e do provável prosseguimento da deterioração do sistema financeiro espanhol.

A agência citou na época a possibilidade de a economia espanhola voltar à recessão no próximo ano, devido especialmente a um recuo da demanda interna e externa, com queda do PIB de 0,5%. Neste caso, a nota da Espanha será novamente reduzida.

Mas se a Espanha superar as previsões de crescimento da SP’s, a perspectiva do país passará a “estável”.

“Pensamos que o governo poderá faltar a seus objetivos orçamentários devido ao controle dos gastos das administrações locais e regionais, apesar da redução do déficit do governo central superior ao previsto”.

A agência antecipa um déficit no orçamento do governo central de 6,2% do PIB em 2011, dentro da previsão de Madri (6%). “Mas pensamos que serão necessárias medidas suplementares para atingir o objetivo de 4,4% do PIB em 2012”. S&P prevê um déficit de 5% do PIB no próximo ano.

A decisão da SP’s ocorre duas semanas após outra agência de classificação de risco, a Fitch Ratings, reduzir em dois níveis a nota de longo prazo da Espanha, para AA-, devido à intensificação da crise na zona do euro e às perspectivas de crescimento do país.

A nota que a Fitch atribui à Espanha passou de “AA+” para “AA-“, com perspectiva negativa.