S&P manterá classificação da Espanha

O comunicado vem logo depois do anúncio do governo espanhol de que pedirá resgate completo da economia através da Europa ou do FMI

Madri – A agência de qualificação Standard and Poor’s (S&P) divulgou nesta quarta-feira que provavelmente manterá a classificação da Espanha, embora o governo solicite um resgate completo da economia através da Europa ou do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Em comunicado, a agência anglo-saxã lembrou que mantém a Espanha em perspectiva negativa, e atribui a dívida a longo prazo do país a uma classificação alta, BBB+, depois que o país solicitou uma ajuda de até 100 bilhões de euros para seus bancos.

No entanto, o grupo diz que não baixaria mais a nota da Espanha se o governo pedisse um resgate total da economia porque a agência pensa que assim seria mais fácil concluir com sucesso a agenda de reformas econômicas ambiciosa e politicamente desafiante do país.

O S&P só contempla a possibilidade de melhorar a qualificação da Espanha se o fundo de resgate europeu começar a adquirir dívida periférica, o Banco Central Europeu retomar seu programa de compra de bônus soberanos nos mercados secundários, ou avançar na união bancária, que poderia fortalecer a confiança nos bancos espanhóis, acrescenta.

Por fim, voltou a advertir sobre os riscos para a Espanha de uma saída da zona do euro da Grécia porque aumentaria as suspeitas entre os investidores de que se pudesse repetir em outros países periféricos e poderia, ainda, acelerar a saída de capitais.