S&P 500 atinge maior alta em 7 meses antes de cair

S&P 500 atingiu um pico de 1.354,72 pontos pouco depois da abertura, mas logo recuou

Nova York – O índice S&P 500 atingiu sua maior alta em 7 meses antes de abrir mão de alguns ganhos nesta quarta-feira após dados mistos sobre a economia dos Estados Unidos e notícias sobre um possível atraso no pacote de resgate da Grécia. O S&P 500 atingiu um pico de 1.354,72 pontos pouco depois da abertura, mas logo recuou.

Com o índice registrando ganhos todas as semanas neste ano com a exceção de um declínio de 0,2 por cento na semana passada, muitos participantes do mercado se convenceram de que as ações estavam caras. “A percentagem de ações do S&P 1500 que estão sendo negociadas acima de sua média móvel de 200 dias subiu de 8 por cento para 79 por cento durante o avanço do mercado desde sua baixa de outubro de 2011”, disse Ari Wald, pesquisador de estratégias acionárias do BBH.

“Dada a força interna do mercado, um recuo nos próximos meses provavelmente criará uma oportunidade de compras estratégicas”. O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, recuava 0,37 por cento, para 12.830 pontos. O índice Standard & Poor’s 500 caía 0,09 por cento para 1349,5 pontos.

O termômetro de tecnologia Nasdaq subia 0,25 por cento, para 2939,09 pontos. Ganhos no início da sessão foram comprometidos após fontes da União Europeia terem dito que autoridades de finanças estavam examinando maneiras de atrasar partes ou o todo de um segundo pacote de resgate para a Grécia, enquanto evitam um default caótico. Isso reviveu medos sobre a crise de dívida da região.

As ações tiveram valorização mais cedo após um indicador de atividade de fábricas no estado de Nova York atingir seu maior nível em mais de um ano e meio em fevereiro e após o presidente do Banco Central da China reiterar que o país continuará investindo na dívida da zona do euro. Um relatório diferente mostrou que a produção industrial dos Estados Unidos ficou inesperadamente estável em janeiro, mas o segundo mês seguido de ganhos em manufaturas realçou a força subjacente da economia.

Âncoras da Dow, que tinham performance pior do que o restante do mercado, incluíam papéis industriais e de materiais como a Caterpillar e a Alcoa. “Eu não acho que ninguém considere esses números (como a produção industrial) robustos, mas há um tom contínuo de que as coisas estão melhorando”, disse Mark Lehmann, diretor de ações no JMP Securities, em San Francisco. Ações do setor imobiliário tinham valorização após dados mostrarem que o sentimento de fabricantes de domicílios subiu em fevereiro a seu maior nível em mais de quatro anos. O índice imobiliário PHLX chegou a subir, mas reverteu o resultado e caía 0,09 por cento.