Rumores de pesquisa eleitoral dão impulso à Bovespa

Dos 73 papéis que compõem a carteira teórica do Ibovespa, apenas seis terminaram no vermelho

São Paulo – Novos rumores sobre o cenário eleitoral deram impulso aos negócios nesta sexta-feira, 30, volta de feriado de Dia do Trabalho, e levaram o Ibovespa a operar durante praticamente toda a tarde acima do patamar dos 53 mil pontos, na contramão das bolsas internacionais.

A trajetória de alta ganhou força por volta das 11 horas, quando circularam nas mesas especulações sobre um levantamento do Instituto Sensus, que deve sair amanhã, e que mostraria a continuidade da queda das intenções de voto na presidente Dilma Rousseff e o avanço de seus prováveis adversários nas eleições de outubro.

O movimento de valorização foi generalizado. Dos 73 papéis que compõem a carteira teórica do Ibovespa, apenas seis terminaram no vermelho.

O giro foi consistente, somando R$ 10 bilhões. Com o bom desempenho de hoje, a Bolsa encerra a semana com ganho acumulado de 3,08%.

O Ibovespa terminou o pregão desta sexta-feira em alta de 2,62%, aos 52.980,31 pontos.

O viés positivo já foi garantido pouco antes da abertura da bolsa, quando o relatório de emprego de abril nos Estados Unidos animou os mercados ao anunciar o maior número de criação de vagas em mais de dois anos.

Na máxima do dia, o Ibovespa foi aos 53.060, pontos, com avanço de 2,78%. No ano, a bolsa tem ganho acumulado de 2,86%.

Entre as blue chips, Petrobras ON e PN terminaram a sessão em alta de 3,77% e de 6,22%, respectivamente.

Os papéis da Vale recuperaram parte da queda de quarta-feira, quando a mineradora divulgou seu balanço do primeiro trimestre de 2014, e fecharam com ganho de 2,72% os ON e de 3,52% os PNA.

No setor financeiro, a divulgação da terceira prévia da carteira teórica do Ibovespa beneficiou o setor como um todo.

Na nova carteira, as ações preferenciais do Itaú Unibanco continuam como as de maior peso no Ibovespa, com participação de 10,059%, seguida por Bradesco PN, com 7,592%, ambas na frente das preferenciais da Petrobras, que têm peso de 7,536%.

Ambev ON assume a quarta colocação, com peso de 5,758%, à frente de Vale PNA, com 5,594%. Petrobras ON vem na sequência, com 4,777%; Vale ON aparece com 4,189%.

A nova carteira do Ibovespa, que vai vigorar no quadrimestre de maio a agosto, passa a valer efetivamente na próxima segunda-feira.

Em função disso, operadores destacaram movimentos pontuais de ajuste ao novo índice por parte dos fundos passivos no call de fechamento.

Nesta terceira prévia, assim como nas duas anteriores, já valem integralmente as novas regras da bolsa.

O ranking de altas do Ibovespa na sessão desta sexta-feira foi liderado por Oi PN (+11,21%), Prumo ON (+10,17%), Marfrig ON (+9,38%), Rossi Residencial ON (+8,13%) e Duratex ON (+7,36%).

Já entre os poucos papéis que fecharam em queda, destaque para Ambev ON (-1,78%), pressionada pelo aumento da tributação de bebidas frias pelo Ministério da Fazenda.