Rocket Internet procurará arrecadar US$ 1,8 bilhão em IPO

A investidora alemã em comércio eletrônico tem suficientes pedidos para cobrir a venda na faixa de preços inteira

Berlim e Frankfurt – A Rocket Internet AG, a investidora em tecnologia conhecida por replicar empresas como a Groupon Inc e a Airbnb Inc., quase dobrou a soma que procurará arrecadar na sua abertura de capital para 1,4 bilhão de euros (US$ 1,8 bilhão).

A investidora alemã em comércio eletrônico, que oferecerá até 32,9 milhões de novas ações a entre 35,50 e 42,50 euros por unidade, tem suficientes pedidos para cobrir a venda na faixa de preços inteira, segundo os termos vistos pela Bloomberg News.

O JPMorgan Chase Co., e a Baillie Gifford Co. da Escócia se comprometeram a investir um total de 450 milhões de euros, disse ontem a Rocket, com sede em Berlim.

O arrecadado com a maior abertura feita na Alemanha neste ano permitirá ao CEO Oliver Samwer aproximar mais a Rocket de mercados emergentes como a América Latina e a Ásia imitando empresas bem-sucedidas de comércio eletrônico.

Em uma apresentação perante uma sala cheia de executivos da Rocket e repórteres hoje em um hotel de Frankfurt, Samwer disse que o comércio on-line e através de dispositivos móveis somente começou a ganhar impulso a partir de 2007 nos mercados emergentes almejados pela sua companhia.

“Quanto menor o número de lojas em um país, mais rapidamente cresce o comércio eletrônico”, disse ele. “Quem não acreditar nisso pode ler o prospecto da Alibaba”.

Em reuniões com investidores, a Rocket comparou seu modelo de negócios com aquele da Alibaba Group Holding Ltd. de Jack Ma. A Alibaba, a operadora chinesa de comércio eletrônico, subiu 38 por cento na sua estreia na bolsa nos EUA, em 19 de setembro, obtendo uma cotação superior a US$ 230 bilhões.

EHarmony, Pinterest

Os irmãos Marc, Oliver e Alexander Samwer começaram montando uma versão alemã do EBay Inc. em 1999, e desde então eles têm duplicado sites como aqueles da EHarmony Inc. e da Pinterest Inc. Normalmente, a Rocket funda as empresas, contrata pessoal e fornece o know-how inicial em marketing, design e gestão.

“A meta é chegar a ser líder no campo da internet fora dos EUA e da China um dia”, disse hoje Oliver Samwer.

Dez startups de comércio eletrônico da Rocket cujos lucros foram divulgados pela acionista Investment AB Kinnevik – entre elas a Lamoda, a Dafiti e a Westwing – tiveram uma perda operacional agregada de 432 milhões de euros no ano passado sobre vendas de 743 milhões de euros, segundo dados compilados pela Bloomberg.

Neste mês, Samwer disse que a empresa planeja terminar sendo lucrativa e que almeja investidores em busca de crescimento no longo prazo.

Superando a Braas

A abertura da Rocket poderia ultrapassar a venda de US$ 640 milhões da Braas Monier Building Group SA em junho para se tornar a maior feita neste ano na Alemanha, segundo dados compilados pela Bloomberg. As aberturas de capital feitas no país arrecadaram cerca de US$ 1,3 bilhão no primeiro semestre, menos de metade da cifra arrecadada no mesmo período do ano passado, mostram os dados.

A Rocket anunciou uma meta de arrecadar 750 milhões de euros em 10 de setembro. A companhia aumentou a cifra ontem à noite após receber compromissos de compra por 582,5 milhões de euros em ações.

A Baillie Gifford planeja investir 350 milhões de euros, e a JPMorgan se comprometeu com 100 milhões de euros, segundo o prospecto de vendas.

Outros investidores são a FAR Global Private Markets Ltd., a Discovery Global Opportunity Master Fund, a Makshaff Trading Investments Co. e o Credit Suisse Group AG.

No mês passado, a Philippine Long Distance Telephone Co. e a United Internet AG, da Alemanha, injetaram 768 milhões de euros na Rocket. Posteriormente, a incubadora de comércio eletrônico ganhou um maior controle sobre parte dos seus investimentos em um acordo que deu ações à Holtzbrinck Ventures GmbH.

O Berenberg Bank, o JPMorgan e o Morgan Stanley estão entre os organizadores da venda. O Merrill Lynch, do Bank of America Corp., o Citigroup Inc. e o UBS AG são bancos coordenadores.