Resultados corporativos ajudam ações europeias a se recuperar

A recuperação desta semana acontece após preocupações de que a inflação nos Estados Unidos poderia provocar vendas globais em ações

Milão – Os principais índices acionários europeus encerraram a semana com ganhos, interrompendo série de três semanas de perdas nesta sexta-feira, uma vez que os resultados corporativos continuam a impressionar e a volatilidade e as preocupações com o aumento da inflação diminuíam.

O índice FTSEurofirst 300 subiu 1,1 por cento, a 1.492 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 1,09 por cento, a 381 pontos.

Resultados sólidos de grandes empresas como Renault e EDF impulsionaram o STOXX 600. O índice subiu 3,3 por cento nesta semana, sua melhor marca desde dezembro de 2016, mas ainda cai 6 por cento do pico de dois anos e meio atingido em janeiro.

A recuperação desta semana acontece após um início de fevereiro turbulento, quando as preocupações de que a aceleração da inflação nos Estados Unidos poderia provocar altas mais rápidas da taxa de juros provocaram vendas globais em ações.

O índice de volatilidade da zona do euro caiu e permaneceu bem abaixo da máxima de 19 meses que alcançou neste mês.

“O motivo para a mudança no sentimento pode muito bem ser o fato de que o cenário econômico global continua bastante positivo”, disse em nota o analista-chefe de mercado do CMC Markets Michael Hewson.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,83 por cento, a 7.294 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,86 por cento, a 12.451 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 1,13 por cento, a 5.281 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 1,34 por cento, a 22.797 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 1,21 por cento, a 9.832 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,76 por cento, a 5.505 pontos.