Rendimentos de títulos da Argentina disparam com onda vendedora

Com os títulos rendendo perto de 100%, é um claro sinal de que os traders acreditam que o país não vai pagar suas obrigações

A onda vendedora de ativos da Argentina é tão intensa que agora o país tem os eurobônus mais baratos do mundo. E os rendimentos dos títulos em peso estão perto de 100%.

O rendimento médio dos títulos do governo em dólares subiu para 27% na quarta-feira em relação aos 11% na semana passada, de acordo com os índices Bloomberg Barclays. Com os títulos precificados em território distressed, é um claro sinal de que os traders acreditam que a Argentina não vai pagar suas obrigações.

Veja também

Os títulos da dívida externa argentina acumulam baixa de 40% esta semana, segundo dados compilados pela Bloomberg. Michael Hasenstab, da Franklin Templeton, e Ashmore estão entre os investidores que foram atingidos pela turbulência.

As perdas são ainda piores no mercado local. Os títulos em peso perderam quase metade do valor em dólares desde que o presidente Mauricio Macri perdeu as eleições primárias no último fim de semana, devido ao receio de que o líder da oposição Alberto Fernández irá derrotá-lo na eleição definitiva em outubro. Títulos de curto prazo com vencimento em novembro de 2020 são negociados a 63 centavos, com rendimento de 89%.