Redução das tarifas beneficia ratings do setor industrial

Empresas como Votorantim, Gerdau, CSN, Usiminas e Braskem vão ser beneficiadas com o corte de 28% nas tarifas de energia elétrica

São Paulo - A redução nas tarifas de energia elétrica anunciada pela presidente Dilma Roussef foi considerada positiva para empresas como a Votorantim, CSN, Usiminas, Suzano, Braskem, entre outras, pela <strong><a href="https://exame.abril.com.br/topicos/moody-s" target="_blank">Moody’s</a></strong> em relatório intitulado “Redução das tarifas de eletricidade é positiva para a indústria”.</p>

Para a agência, o corte de até 28% para usuários industriais demonstra a intenção de o governo brasileiro em apoiar as empresas nacionais, na busca de retomar o crescimento econômico visto em 2010. As altas tarifas elétricas brasileiras, consequência de uma alta carga tributária, dificultam a competitividade das indústrias no cenário global.

Segundo a Moody’s, as tarifas mais baixas beneficiarão principalmente a produtora de alumínio Votorantim, as siderúrgicas CSN, Gerdau e Usiminas, as empresas de papel e celulose Suzano e Fibria e a petroquímica Braskem. A qualidade de crédito melhorará para algumas empresas industriais, que estão se beneficiando também de outras medidas do governo federal para estimular a competitividade.

A Moody’s ressalta, no entanto, que por estarem pressionadas por custos elevados de matérias-primas, desaceleração da economia global e local e a pela concorrência de produtos importados, o rating dos setores industriais não deve ser alterado.