Receio por aperto no crédito derruba cotação do ouro

Nova York – O preço do ouro caiu no mercado futuro, com investidores voltando a vender a commodity para conseguir liquidez em meio a receios com as condições do sistema financeiro da Europa. O contrato do metal para fevereiro negociado na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex) caiu US$ 8,70, ou 0,54%, para US$ 1.608,10 por onça-troy.

Dados divulgados recentemente mostraram que os bancos da Itália, da Bélgica e de Portugal intensificaram o uso das linhas de financiamentos do Banco Central Europeu (BCE) em dezembro, tendência que deve ser acompanhada pelas instituições financeiras de outros países da zona do euro. Os receios com um agravamento na escassez de crédito na Europa levaram o índice ICE Dollar, que mede o valor da moeda em relação a uma cesta de divisas, a atingir o maior nível desde setembro de 2010 hoje. Quando o dólar sobe, os ativos denominados na moeda norte-americana tornam-se mais caros para os detentores de outras divisas.

“O ouro continua lutando com a força do dólar e se comportando como os ativos arriscados”, disseram os analistas Suki Cooper e Lynnden Branigan, do Barclays Capital. Fundos de hedge e outros gestores de ativos monitorados pela Comissão de Negócios com Futuros de Commodities (CFTC) diminuíram as apostas de aumento nos preços do ouro na semana encerrada em 3 de janeiro para o menor nível desde 20 de janeiro de 2009. “O mercado especulativo demonstra receios em relação ao horizonte do ouro, o que explica o fracasso do metal em sustentar o movimento de alta”, disse Marc Ground, analista do Standard Bank. As informações são da Dow Jones.