Prova de fogo na bolsa

É inegável que os investidores esperam que um novo governo possa fazer a economia deslanchar e as empresas voltarem a crescer. Prova disso é que o Ibovespa acumula uma alta de 22% no ano. Esta quarta-feira pode ser o dia decisivo para mostrar a diferença entra a expectativa dos investidores e a realidade das empresas.

Hoje, pelo menos 24 companhias listadas na bolsa divulgam seus balanços do primeiro trimestre. Entre elas estão a companhia aérea Gol, a empresa de alimentos JBS, a administradora de planos de saúde Qualicorp e a construtora Tecnisa. Até agora, as coisas parecem ter melhorado (ou parado de piorar).

As 104 empresas que divulgaram resultados até agora apresentaram um lucro de 31,3 bilhões de reais, segundo dados da consultoria Economatica. O resultado é quase quatro vezes maior que o das mesmas empresas no primeiro trimestre de 2015, que foi um lucro de 8,40 bilhões de reais.

O grande destaque é a mineradora Vale, que passou de um prejuízo de 9,5 bilhões de reais para um lucro de 6,31 bilhões de reais, principalmente com a recuperação do minério de ferro. Exportadoras de papel e celulose como Suzano, Fibria e Klabin também saíram de prejuízos de centenas de milhões para lucros de 1 bilhão de reais cada, com uma ajudinha do câmbio em suas dívidas.

Os balanços desta quarta-feira podem continuar trazendo alguns bons resultados. A expectativa de analistas é que o lucro da Qualicorp seja de 109 milhões de reais, mais que o dobro do primeiro trimestre de 2015. Ontem, as ações da companhia subiram 9% à espera dos resultados. Por outro lado, estimativas apontam que a Gol deve trazer um prejuízo de 2 bilhões de reais, um resultado três vezes pior que o prejuízo do mesmo trimestre de 2015. Para o investidor, é torcer para que balanços como o projetado para a Gol sejam a exceção, e não a regra do dia.