Projeção conservadora para preço do aço afeta CSN, avalia Ágora

Corretora reduz preço-alvo e recomendação, mas acredita que os papéis devem ser beneficiados no curto prazo pelos resultados do 2º trimestre

São Paulo – Citando uma postura mais conservadora para a evolução do preço do aço no mercado doméstico e o aumento das pressões dos custos de produção, a analista Cristiane Viana da Ágora Corretora optou nesta sexta-feira (22) por reduzir suas estimativas para a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN).

Em sua análise, Cristiane afirma que continuam complexas as negociações sobre o preço do aço com o setor automotivo e a indústria. Ela ainda considerou novas premissas macroeconômicas, além de novas estimativas de expansão da capacidade de produção de minério de ferro.

Diante deste cenário, o preço-alvo foi rebaixado em 45% de 42 reais para 23 reais por cada ação ordinária (CSNA3) até o final de 2011. O novo valor contabiliza um potencial de valorização de 33,33% frente à cotação de 17,25 reais vista no fechamento do pregão de ontem (21).

Em relatório, a analista também rebaixou a recomendação para os papéis da CSN de compra para manter, principalmente “em função do cenário mais cauteloso para o setor siderúrgico com a conjunção da sobre-oferta de aço no mundo e crescimento econômico mais gradual”, explica.

Cristiane faz ainda um alerta de que há “melhores opções de investimento no setor siderúrgico”.

Curto prazo

Apesar da redução nas estimativas para a CSN, a analista da Ágora prevê que as ações da companhia podem se beneficiar no curto prazo por conta da divulgação do balanço referente ao segundo trimestre de 2011, previsto para ser publicado na metade de agosto.

“As ações deverão ser influenciadas positivamente pela expectativa de fortes resultados” que, por sua vez, deverão refletir “o aumento do preço do minério de ferro e incremento parcial dos preços dos produtos siderúrgicos no mercado doméstico”, estima Cristiane.

Apesar do cenário otimista, a sugestão da Ágora é de não mudar o posicionamento na ação da CSN até a divulgação dos resultados da companhia.