Problemas de bancos portugueses pressionam ações

"Sentimento negativo em relação aos bancos em geral é compartilhado não apenas por investidores mas também pelo público em geral", disse analista

Londres – Preocupações sobre o sistema bancário português atingiram o mercado acionário de Lisboa nesta quinta-feira e pressionavam as ações europeias, que também eram contidas por tensões entre potências ocidentais e a Rússia.

Investidores também evitavam tomar grandes posições em ações antes da reunião de política monetária do Banco Central Europeu e a coletiva de imprensa com o presidente do BCE, Mario Draghi.

O BCE deve evitar alterações nos juros conforme espera para que medidas anteriores de estímulos ganhem tração, enquanto se mantém atento aos riscos do conflito na Ucânia, onde forças de Kiev estão combatendo separatistas pró-Rússia.

O índice PSI-20 de Lisboa tinha queda de 1,58%, às 7h52 (horário de Brasília), com desempenho abaixo do índice das principais ações europeias FTSEurofirst 300, que recuava 0,22%, a 1.320 pontos.

Operadores disseram que o mercado de Lisboa continua impactado por preocupações sobre o resgate estatal do Banco Espírito Santo, que foi atingido por problemas financeiros associados à família fundadora Espírito Santo.

“O sentimento predominante no mercado acionário de Portugal é sombrio. O sentimento negativo em relação aos bancos em geral é compartilhado não apenas por investidores mas também pelo público em geral”, disse o analista Ricardo Evangelista, da ActivTrades.