Preços do petróleo caminham para maior perda semanal em 10 meses

Tombo do petróleo nesta semana também ocorre em meio a um recuo generalizado nos mercados acionários globai

Londres – Os preços do petróleo operam em queda pelo sexto pregão consecutivo nesta sexta-feira e caminham para registrar a maior perda semanal em 10 meses, uma vez que a forte produção nos Estados Unidos elevou a perspectiva de crescimento acentuado dos estoques globais.

O tombo do petróleo nesta semana também ocorre em meio a um recuo generalizado nos mercados acionários globais desencadeado por preocupações com a inflação.

O petróleo Brent recuava 0,35 dólar, ou 0,54 por cento, a 64,46 dólares por barril, às 8:39 (horário de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos caía 0,56 dólar, ou 0,92 por cento, a 60,59 dólares por barril.

Ambos caíram mais de 9 por cento desde as máximas registradas no fim de janeiro. O Brent caminha para uma perda semanal de cerca de 6 por cento, a maior desde abril, enquanto o declínio semanal do petróleo nos EUA já supera 7 por cento, o mais forte desde março.

A produção de petróleo nos EUA atingiu um recorde de 10,25 milhões de barris por dia (bpd) na semana mais recente, de acordo com a Administração de Informações de Energia do país (AIE), enquanto uma interrupção em um importante oleoduto no Mar do Norte foi rapidamente resolvida.

Em paralelo, o Irã, integrante da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), também anunciou planos na quinta-feira de aumentar a produção nos próximos quatro anos em pelo menos 700 mil barris por dia.