Preço do petróleo opera volátil com alta na produção da Opep

A Opep disse na quarta-feira que sua produção de petróleo subiu em setembro para máxima em oito anos, de 33,39 milhões de barris por dia

Londres – Os preços do petróleo caíam levemente nesta quinta-feira, após iniciarem em alta, em uma sessão volátil em que as cotações tiveram apoio das importações recordes na China, mas foram pressionadas por comentários da Opep de que sua produção subiu para o maior nível em pelo menos oito anos e por relatos de um aumento dos estoques da commodity nos Estados Unidos.

O petróleo Brent recuava 0,02 dólar, ou 0,04 por cento, a 51,79 dólares por barril, às 9:30 (horário de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos caía 0,04 dólar, ou 0,08 por cento, a 50,14 dólares por barril.

Segundo operadores, os mercados ficaram sob pressão após a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) reportar uma alta na produção.

A Opep disse na quarta-feira que sua produção de petróleo subiu em setembro para máxima em oito anos, de 33,39 milhões de barris por dia.

O grupo também elevou sua previsão de crescimento da oferta de não-membros da Opep em 2017, apontando para um excedente maior no próximo ano, apesar da decisão do grupo para limitar a produção.

Ainda assim, alguns investidores vêem o plano da Opep para conter a produção como uma razão para uma posição otimista sobre as perspectivas para os preços do petróleo.

Operadores também estão de olho em dados oficiais dos EUA sobre estoques de petróleo que serão divulgados nesta quinta-feira.

Na quarta-feira o Instituto Americano do Petróleo reportou alta de 2,7 milhões de barris, para 470,9 milhões de barris, nos estoques na semana até 7 de outubro.