Preço do petróleo cai após dado sobre estoque nos EUA

Por Gustavo Nicoletta

Nova York – Os preços dos contratos futuros de petróleo acentuaram o ritmo de queda após dados do governo dos EUA mostrarem que os estoques norte-americanos da matéria-prima caíram mais do que o previsto na semana passada, acompanhados por aumentos significativos nos estoques norte-americanos de gasolina e de combustíveis destilados – categoria que inclui o diesel e o óleo para calefação.

Às 14h33 (de Brasília), o contrato do petróleo para janeiro caía US$ 0,88, ou 0,99%, para US$ 87,71 o barril. Antes da divulgação dos dados, o contrato operava em queda de 0,70%. Na plataforma ICE, o contrato do petróleo tipo Brent para janeiro recuava US$ 0,84, ou 0,92%, para US$ 90,55 o barril.

O Departamento de Energia dos EUA anunciou que, na semana encerrada em 3 de dezembro, os estoques de petróleo do país caíram 3,819 milhões de barris, três vezes mais que o previsto por analistas consultados pela Dow Jones. Os estoques de gasolina, no entanto, subiram 3,811 milhões de barris, muito mais que o aumento estimado, de 100 mil barris, enquanto os de destilados cresceram 2,154 milhões de barris, contrariando as expectativas de queda de 600 mil barris. A taxa de uso da capacidade das refinarias subiu para 87,5%, de 82,6% na semana passada, ante previsão de avanço para 83,5%.

“Ainda estamos analisando os números, mas acredito que foi o grande aumento nos estoques de gasolina e destilados” que motivou o declínio nos preços, afirmou Stephen Schork, autor do boletim de energia Schork Report. “Tivemos um grande aumento na taxa de utilização das refinarias, por isso a ampla redução nos estoques de petróleo”, acrescentou. As informações são da Dow Jones.