Petróleo sobe, mas espera Relatório de Emprego dos EUA

O mercado está esperando dados do mercado de trabalho dos EUA para tomar posições mais firmes

Londres – Os contratos futuros de petróleo operam em alta na manhã desta quinta-feira, depois de quedas nas sessões anteriores. Entre os fatores de suporte, os preços estão sendo apoiados por tensões geopolíticas, mas o mercado está esperando dados do mercado de trabalho dos EUA para tomar posições mais firmes.

“O mercado está procurando uma direção, e todos os olhos estão se focando no Relatório de Emprego dos EUA (payroll), previsto para esta sexta-feira”, disse o analista Gareth Lewis-Davies, do BNP Paribas em Londres.

O dado ganhou ainda mais importância desde o anúncio de que os estímulos econômicos do Federal Reserve seria reduzidos a partir deste ano, tendo em vista que uma economia mais forte pode levar a uma retirada dos estímulos mais rápida, disse Lewis-Davies.

Ainda que parte do petróleo da Líbia tenha voltado ao mercado, as tensões na indústria do país estão sustentando os preços no mercado internacional porque ameaçam deixar a oferta apertada.

Na quarta-feira, o governo central de Trípoli alertou as empresas estrangeiras e disse que não deveria concordar em fazer pactos com grupos rebeldes. Mais cedo na semana, a marinha líbia usou a força para evitar que um petroleiro entrasse em um porto controlado pelos rebeldes.

A produção da Líbia caiu para 650 mil barris por dia, dos quais 510 mil barris por dia são exportados, de acordo com o Commerzbank.

O Iraque, que já disse que pretende aumentar a produção este ano, também está sujeito a tensões internas entre seus dois principais grupos étnicos. A tensão “coloca em dúvida a capacidade do Iraque de aumentar a produção de petróleo este ano”, disse Lewis-Davies.

Às 8h55 (de Brasília), o brent para fevereiro avançava 0,63%, a US$ 107,81 por barril, na plataforma eletrônica ICE, em Londres, enquanto na Nymex, o petróleo para fevereiro tinha alta de 0,44%, a US$ 92,74 por barril. Fonte: Dow Jones Newswires.