Petróleo sobe com possível corte da produção da Opep

Com perspectiva de menor oferta, contrato para outubro negociado na New York Mercantile Exchange (Nymex) fechou em alta de 2,10%, a US$ 94,88 por barril

São Paulo – O preço do petróleo subiu à máxima em quase dois meses em Nova York diante da possibilidade de a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) cortar sua meta de produção para 2015.

Com a perspectiva de menor oferta, o contrato para outubro negociado na New York Mercantile Exchange (Nymex) fechou em alta de 2,10% (US$ 1,96), a US$ 94,88 por barril, o maior valor para o vencimento mais próximo desde 17 de julho.

Na Intercontinental Exchange (ICE), o Brent para novembro subiu 1,2% (US$ 1,17), para US$ 99,04, se aproximando da marca de US$ 100, que não é vista desde 9 de setembro.

O secretário-geral da Opep, Abdalla Salem el-Badri, diz esperar que o grupo reduza a meta de produção de petróleo de 30 milhões de barris para 29,5 milhões de barris em reunião prevista para o fim de novembro.

Além disso, a estatal libanesa National Oil informou que a produção no maior campo de petróleo da Líbia foi ligeiramente reduzida após foguetes caírem perto da refinaria que o complexo abastece.

O mercado agora aguarda os dados de estoques de petróleo do American Petroleum Institute (API, uma associação de refinarias) que serão divulgados ainda hoje.

Com informações da Dow Jones Newswires.