Petróleo sobe 2% e fecha a US$ 81,58 o barril em NY

Por Álvaro Campos

Nova York – Os contratos futuros de petróleo subiram para o maior nível em sete semanas, estendendo o rali dessa semana. A commodity se beneficiou da queda do dólar e de dados econômicos positivos nos EUA.

Os contratos futuros de petróleo com entrega para novembro avançaram US$ 1,61 (2,01%) e fecharam a US$ 81,58 o barril na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês). Na plataforma ICE, o petróleo do tipo Brent com entrega para novembro fechou em alta de US$ 1,44 (1,75%), a US$ 83,75.

O petróleo subiu acompanhando os ganhos do euro, que hoje durante a sessão chegou ao maior nível em relação ao dólar em seis meses. O dólar fraco, que torna o petróleo mais barato para compradores que usam outras moedas, ajudou a commodity a ganhar 6,65% esta semana.

“É tudo sobre o dólar”, disse Matt Zeman, estrategista-chefe de mercado da LaSalle Futures. Segundo ele, os fundamentos do petróleo não justificam preços entre US$ 80 e US$ 90 o barril. Mas Zeman acrescentou que se o dólar continuar a se enfraquecer, o petróleo pode subir ainda mais.

Hoje a divulgação de dados econômicos melhores do que o esperado nos EUA elevou as expectativas de uma demanda maior por petróleo, após um relatório do Departamento de Energia (DOE, na sigla em inglês) ter mostrado na quarta-feira que os estoques de petróleo bruto e derivados recuaram além do que os analistas previam. As informações são da Dow Jones.